Logo
cancer

Em mulheres, risco de retorno do câncer pode durar 20 anos

Os pesquisadores analisaram os dados de 88 testes clínicos envolvendo cerca de 63.000 mulheres com câncer de mama com receptores de estrogênio.

As mulheres que têm um tipo de câncer de mama que é alimentado pelo hormônio estrogênio enfrentam um risco substancial do tumor retornar, mesmo 20 anos após o tratamento, disseram pesquisadores nesta quarta-feira. O risco é maior em mulheres cujos tumores originais eram grandes e afetaram quatro ou mais linfonodos, revela o estudo publicado na revista científica New England Journal of Medicine.

Os pesquisadores analisaram os dados de 88 testes clínicos envolvendo cerca de 63.000 mulheres com câncer de mama com receptores de estrogênio – um tipo comum de câncer conhecido como RE-positivo, no qual os tumores são alimentados por este hormônio.
As pacientes do estudo receberam terapia endócrina – como o tamoxifeno, que é o padrão de cuidados para reduzir o risco de recorrência do câncer – durante cinco anos e não apresentam câncer quando pararam a terapia. Mas os pesquisadores encontraram um risco “estável” de recorrência de tumores nos 15 anos seguintes, até 20 anos após o diagnóstico inicial.
“Embora essas mulheres tenham permanecido sem recorrência nos primeiros cinco anos, o risco de seu câncer voltar em outros lugares – por exemplo no osso, fígado ou pulmão – do ano cinco ao ano 20 permaneceu constante”, disse o autor sênior do estudo Daniel Hayes, professor de pesquisa sobre câncer de mama da Universidade de Michigan.