Logo

Pesquisa com células-tronco traz melhora a pacientes com doença pulmonar grave

Uma nova abordagem terapêutica desenvolvida pela disciplina de Pneumologia da Faculdade de Medicina do ABC de Santo André com 20 pacientes diagnosticados com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) trouxe melhoras expressivas da condição respiratória 12 meses após a infusão de células-tronco. O trabalho apresentado no Congresso Brasileiro de Pneumologia e Tisiologia, entre 4 e 8 de agosto, em Goiânia, foi eleito um dos dez melhores e levou o prêmio “Top 10” do evento.

Os pacientes recrutados para o estudo têm idade entre 50 e 70 anos com diagnóstico de enfisema pulmonar, bronquite crônica em estágios avançados e apresentam sintomas como cansaço extremo, falta de ar e sedentarismo. Desta vez, os benefícios da terapia foram constatados no exame de cintilografia pulmonar, que avalia alterações na passagem do ar ou na circulação de sangue aos pulmões, e no teste completo de função pulmonar, chamado de pletismografia. Os exames foram feitos antes da infusão de células-tronco e repetidos 12 meses depois. O tratamento foi considerado seguro em todos os pacientes e não houve registro de efeitos colaterais.

Saiba mais em: https://www.segs.com.br/saude/134561-pesquisa-com-celulas-tronco-traz-melhora-a-pacientes-com-doenca-pulmonar-grave

Fonte: SEGS