Logo

Desafios dos 30 anos do SUS: financiamento e integração entre o público e o privado,

Os 30 anos Sistema Único de Saúde – SUS, criado pela Constituição Federal outorgada em outubro de 1988, é oportunidade de reflexão sobre os caminhos que a sociedade brasileira pretende seguir para atender à uma das mais importantes demandas do Estados contemporâneos que é a operação de Sistemas Nacionais de Saúde que garantam promoção, proteção, atenção e recuperação da saúde, incorporados como marcos civilizatórios, a nosso ver irreversíveis como demanda consolidada da população.

Gastos em saúde:

Em 2017, o Brasil gastou em saúde 9,1% do PIB, equivalentes a 546 bilhões de Reais, um percentual compatível com as médias de países ocidentais com os quais podemos e devemos nos comparar como economia expressiva.

Desse total de gastos em saúde R$ 231 bilhões (42,3%) são públicos (provenientes de municípios, estados e união) e destinados ao financiamento do SUS. Já os gastos privados totalizaram R$ 315 bilhões (57,7%).

Aqui nos diferenciamos negativamente de países, entre os quais estão Inglaterra, França, Espanha e Itália, pois em nenhum deles o gasto público é menor do que o privado. Essa é uma das razões pela qual podemos afirmar que além dos problemas de gestão enfrentados na esfera pública, nas empresas e demais serviços ligados ao setor da Saúde, em maior ou menor grau, o financiamento público do SUS é claramente insuficiente!

Confira o artigo completo em: https://grupomidia.com/healthcaremanagement/lideres-e-praticas/desafios-dos-30-anos-do-sus-financiamento-e-integracao-entre-o-publico-e-o-privado-por-sergio-zanet/