Histórias de casa

SCBH homenageia neurocirurgião em comemoração ao dia do médico, celebrado em 18 de outubro

 

A Medicina é a sua vocação e a Santa Casa BH sua segunda casa. Essas são palavras do neurocirurgião e chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do hospital, Dr. Carlos Batista Alves de Sousa. A dedicação, a atenção e o cuidado com cada paciente e com todos que trabalharam ao seu lado ao longo desses 58 anos de carreira renderam ao médico reconhecimentos e a gratidão de muitas pessoas.

A história de amor com a Santa Casa BH começou em 1957, quando ainda era estudante de Medicina da UFMG e atuava como estagiário no Laboratório da Clínica Médica. Em 1962, ele começou a trabalhar como médico na instituição. De lá para cá, Dr. Carlos Batista vivenciou a transformação da SCBH no maior hospital filantrópico de Minas Gerais – reconhecido pela qualidade do tratamento oferecido aos pacientes e a excelência da formação de seus profissionais, que hoje agradecem pelo apoio e aprendizado que receberam do médico.

Sempre atento aos pequenos detalhes e ávido por conhecimento, ele ganhou o respeito de neurocirurgiões de todo país e conquistou a todos com o seu jeito sensato, amável e mineiro de ser. Em 2018, quando a Neurocirurgia completou 90 anos no Brasil, Dr. Carlos Batista foi homenageado pela Santa Casa BH. A Ala A do 4º andar passou a se chamar “Ala de Neurologia e Neurocirurgia Dr. Carlos Batista Alves de Sousa”.

Aos 85 anos, o médico agradece todo o reconhecimento e carinho dos pacientes, da equipe multidisciplinar e dos colegas de profissão: “tenho muito orgulho da história da Santa Casa BH e por fazer parte dela. Meu coração se enche de alegria quando relembro a minha trajetória na instituição e das pessoas com quem convivi. Sinto saudades dos mais de 250 residentes que passaram pelo nosso serviço e estão espalhados pelo país salvando vidas e de todos os que me acompanharam nessa longa caminhada na assistência”.

 

Carlos Batista Alves de Sousa

Formou-se pela Faculdade de Medicina da UFMG em 1961. Em sua trajetória profissional visitou e se especializou em grandes serviços de neurocirurgia da época. Deu sequência ao trabalho pioneiro do Dr. José Gilberto de Sousa, seu irmão, no campo das Ciências Neurológicas e lutou pela aprovação da Alta Complexidade em Neurocirurgia no país. De 1992 a 1994, presidiu a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia. Já foi diretor clínico e vice-diretor clínico da Santa Casa BH. Atualmente, é membro do Conselho da Irmandade da instituição.

 

Por Assessoria de Comunicação Santa Casa BH