Logo cec logo Seja um filiado!

Logística hospitalar é aliada no gerenciamento de estoques

A crise financeira pela qual o Brasil vem passando nos últimos anos e o aumento das despesas institucionais são fatores que exigem ainda mais controle dos hospitais para que não ocorra falta de recursos e para que eles sigam atuando com qualidade.

Neste cenário, gerenciar insumos médicos e medicamentos é de extrema importância, tendo na logística hospitalar um importante aliado em processos de controle do estoque, contemplando, entre diversos fatores, o uso racional dos espaços físicos dos hospitais, que são extremamente valiosos para a geração de receita.

Com mais de 13 anos de experiência na área, a UniHealth Logística Hospitalar desenvolveu um olhar estratégico nesta atividade, considerando os espaços dos hospitais de forma cubica, ou seja, olhando-os não apenas de forma horizontal, mas também vertical, para cima, para o alto. Esse “modo de enxergar” e ocupar o espaço faz toda diferença para a sua otimização, especialmente por liberar mais áreas para leitos e procedimentos.

Da mesma forma que é preciso pensar no estoque enquanto aproveitamento de espaço é preciso gerenciá-lo com assertividade. Tendo em vista que de 15% a 25% das compras hospitalares são de urgências; 30% dos valores de estoque são excessos; e entre 10% a 30% das instituições apresentam incerteza de inventário, é notória a necessidade de revisão de processos inerentes aos medicamentos e insumos médicos dentro das instituições.

“São dados que tangibilizam excessos e desperdícios, e que orientam para adoção de medidas inteligentes e urgentes por parte dos gestores e administradores hospitalares quanto ao gerenciamento dos estoques e onde a logística hospitalar de excelência faz toda a diferença”, pontua Domingos Fonseca, presidente da UniHealth.

Por: UniHealth Logística Hospitalar