entrega da medalha "Dr. Aloysio de Andrade Faria" a importantes nomes que prestaram importantes serviços para a Saúde

Santa Casa BH completa 123 anos melhorando a vida das pessoas

Maior hospital 100% SUS de Minas Gerais reafirma posição de referência na Saúde no estado; comemoração contou com missa, entrega de medalha e lançamento de livro

Melhorar a vida das pessoas. Esse é o propósito da Santa Casa BH (SCBH)maior hospital filantrópico 100% SUS de Minas Gerais que completou, no último dia 21 de maio, 123 anos de prestação de serviços em saúde para a população.

Em comemoração à data, a instituição preparou uma programação especial, na sexta-feira (20), voltada para os diretores, colaboradores e autoridades convidadas. A ação contou com a realização de uma Missa em Ação de Graças, na capela do hospital, e com a entrega da Medalha “Dr. Aloysio de Andrade Faria” às autoridades e nomes que prestaram importantes serviços para a Saúde. Também houve o lançamento do livro “100 anos contra o câncer”, do autor Manoel Hygino dos Santos, que retrata a trajetória da SCBH no combate à doença no estado.

Segundo o provedor da SCBH, Roberto Otto Augusto de Lima, a instituição chega aos 123 anos ainda mais forte e reafirmando o seu compromisso com os mineiros. “A Santa Casa BH tem praticamente a mesma idade de Belo Horizonte, ou seja, fizemos e continuaremos fazendo parte do desenvolvimento da capital. Superamos inúmeros desafios ao longo da nossa história centenária e, hoje, com governança transparência, no limiar do alcance da sustentabilidade financeira, permanecemos com a mesma energia e paixão, buscando cada vez mais inovação e tecnologia. Isso tudo mantendo o firme propósito social de melhorar a vida das pessoas”, diz.

Os números da Santa Casa BH comprovam a sua relevância no cenário da Saúde em Minas Gerais, já que, só em 2021, a instituição realizou mais de 1,7 milhão de exames139 mil consultas29 mil internações e 11 mil cirurgias. “Além disso, somos referência, na capital e no estado, em alta complexidade e em diversas especialidades, como Oncologia, incluindo tratamento oncológico infantojuvenil; Cardiologia e Cirurgia CardíacaCuidados Intensivos PediátricosPartos de Alto RiscoTransplantesNeurocirurgia e Neurologia”, complementa o provedor.

Roberto Otto também destaca que, no cenário da pandemia de COVID-19, a instituição foi escolhida como referência no atendimento aos casos da doença, pelo SUS, em Belo Horizonte e na Região Metropolitana. Nesse sentido, de março de 2020 a dezembro de 2021, atendeu 12.454 pacientes suspeitos ou confirmados com a infecção do novo coronavírus. No período de pico da pandemia, chegou a ofertar 406 leitos respiratórios (100 de terapia intensiva, 262 de enfermaria e 44 semi-intensivo), sendo o hospital que mais destinou vagas de internação na capital.

Entrega da medalha

Criada pelo provedor de honra da Santa Casa BH, Sr. Saulo Coelho, para reconhecer o trabalho de pessoas, instituições e empresas que prestam relevantes serviços à sociedade no campo assistencial em todo o país, a medalha “Dr. Aloysio de Andrade Faria” leva o nome do médico, banqueiro e empresário cujas contribuições, nos últimos anos, custearam equipamentos hospitalares na Santa Casa BH e obras em outras instituições de saúde da capital.

Nas comemorações dos 123 anos da instituição, a honraria foi entregue à Promotora de Saúde do Ministério Público de Minas Gerais, Josely Ramos Pontes, ao Deputado Estadual Elismar Prado, ao Deputado Federal Weliton Prado, ao CEO da Direcional Engenharia, Ricardo Ribeiro Valadares Gontijo, ao Provedor da SCBH, Roberto Otto Augusto de Lima, e ao Médico Carlos Batista Alves de Souza. O Desembargador Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, Gilson Soares Lemes, também foi um dos homenageados, mas não pode comparecer ao evento e, por isso, receberá a medalha posteriormente.

Crédito: Samuel Ramos